Artigo

2 ago 2016

A IMPORTÂNCIA DA CAPACITAÇÃO EM ATENDIMENTO PRÉ HOSPÍTALAR PARA O ENFERMEIRO DO TRABALHO

RESUMO

Trata-se de uma pesquisa bibliográfica documental com abordagem de análise qualitativa, cujo objetivo foi verificar a importância da capacitação do enfermeiro do trabalho no Atendimento Pré-Hospitalar (APH) para uma assistência de enfermagem do trabalho segura e com qualidade. A coleta das indicações bibliográficas se deu diretamente nas referências citadas e foi secundada pela seleção de produções referentes ao assunto e análise qualitativa das indicações selecionadas. Durante a pesquisa ficou evidenciado que o enfermeiro do trabalho não é obrigado por norma do Ministério do Trabalho atuar no Atendimento Pré-Hospitalar (APH) nos acidentes ocupacionais. A Portaria 3214/78, Ministério do Trabalho, que estabelece as normas regulamentadoras (NR) em sua NR-07 estabelece que é obrigatório apenas prestar primeiros socorros e manter recursos para este fim com pessoal treinado. Neste sentido, a Organização Internacional do Trabalho (OIT), em sua Convenção OIT- Nº 161 Serviços de Saúde no Trabalho, 1985 estabelece que todo local de trabalho deva possuir organização para assistência dos primeiros socorros e atendimento de urgência. Durante os estudos apontamos diversas legislações e conceitos que corroboram com a tese de que o enfermeiro do trabalho deve ser capacitado em APH (Atendimento Pré-hospitalar) e não em primeiros socorros. O APH é um conceito mais abrangente e cientifico na assistência de enfermagem ao trabalhador acidentado em ambiente pré-hospitalar. O conhecimento em APH pelo Enfermeiro do Trabalho em uma estrutura ambulatorial com os recursos adequados é fator indispensável para a sobrevida do trabalhador acidentado durante a assistência de enfermagem do trabalho.LEIA MAIS.

Palavras-Chaves: Enfermeiro do Trabalho; Atendimento Pré-Hospitalar; Legislação.

João Castro de Souza

Bacharel em Enfermagem Pós Graduado em APH e Pós Graduando em Enfermagem do Trabalho




Compartilhe: